Doctor Pheabes

Detalhes

Added By

3 Fãs

Bio

Falar da banda Doctor Pheabes é muito fácil! Basta ser amante do bom rock n roll e ter muita alegria de vida. Pois é assim que os caras são: contagiantes e vibrantes quando tocam e falam do seu som. No ano de 1986 nascia o embrião da banda. Duas duplas de irmãos, e amigos de infância, Parras (vocais/guitarra), Magrão (guitarra solo), Escocês (baixo) e Paul (bateria), movidos e energizados pelos sons de Van Halen, The Animals, Led Zeppelin, Peter Frampton, Whitesnake e outras feras do rock mundial, resolveram se unir para fazer o que mais amavam: tocar!

Doctor Pheabes, nome levemente modificado que surgiu em referência à série de filmes estrelada pelo saudoso Vincent Price. “Assistíamos ao ‘O Abominável Dr. Pheabes’ e ficávamos extasiados com aquele cenário de horror, misturado a uma boa dose de humor negro”, conta Magrão. Munidos de conceitos e cheios de ideias, os garotos, já então graduados em medicina (Parras), administração (Magrão) e odontologia (irmãos Paul e Escocês), resolveram retornar ao estúdio, o Midas, em São Paulo, para gravar “Seventy Dogs”. O álbum foi produzido pelo renomado Renato Patriarca, vencedor do Grammy Latino de 2009 na categoria “Best Brazilian Rock Album” por conta de “Sacos Plásticos”, do Titãs.

Lançado de forma independente, o CD possui dez faixas do mais puro hard rock clássico, com solos de guitarra de tirar o fôlego, arranjos e soluções certeiras e letras que nos fazem viajar no mundo deles. Um mundo figurado, eletrizante e encantador que os “Pheabes” sentem na alma. E brilharam!

Devido a essa alegria e talento, surgiram oportunidades grandiosas, como em 20 de outubro de 2013, no Monsters of Rock, em São Paulo, tocando ao lado de nomes como Aerosmith, Whitesnake, Ratt, Queensryche feat., Geoff Tate, Buckcherry, Dokken, Dr. Sin, dentre outros.

E, em março de 2014, 20 (RJ) e 28 (SP), a realização de um sonho, o divisor de águas para a Doctor Pheabes, como os próprios músicos a intitulam: a abertura dos shows do Guns N’ Roses em sua turnê no Brasil. Um momento mágico, que ficará eternizado tanto para a banda quanto para os que estavam presentes naquele momento.

No ano de 2015 apresentaram-se no Lollapalooza, Monsters of Rock e aberturam o show da Banda Seether, deixando a marca registrada da banda por onde passaram e guardando para sempre momentos incríveis desses shows.

Retornaram ao Midas Stúdio esse ano, para gravação de um novo trabalho com a produção de Renato Patriarca, e, além dos quatro integrantes, tem a participação de três backings vocal, Graça Cunha, Nanny Soul (backings do programa Serginho Groisman) e Beth Mello, resultando em harmonia vocal, enriquecendo o arranjo de cada musica com o toque especial de vozes femininas dando uma nova sonoridade a banda.

Também em 2016 foram presenteados por nem mais nem menos que o Rolling Stones, convidando a banda para abrirem os shows do Rio de Janeiro dia 20/02 e Porto Alegre 02/03, uma experiência única, marcante e inesquecível, principalmente porque foram recebidos com enorme sucesso pelo público e a apresentação tornou-se uma festa que ficará gravada na memória de todos para sempre.

Canções como “Seventy Dogs” (faixa-título do álbum), “Let Me Down”, “Godzilla”, “Suzy”, “Sound”, “Hey Mamma”, “Where Do You Come From”, “Running To The Edge”, “Lost Girl” e “Just Want To Live Forever” e as inéditas "Carpe Diem", “Roaring” e “In my mind” fazem da Doctor Pheabes hoje não somente uma banda de rock com influências bacanas e sucesso profissional, mas também trazem a certeza da concretização do sonho de quatro jovens que queriam fazer uma música com qualidade, transmitindo energias e vibrações positivas ao seu público.

E o que querem mais é que venha muito mais Rock and Roll!