MC Tha

Detalhes

Bio

Após a temporada de espera marcada por cinco singles e o EP acústico "Versões", nasce o Rito de Passá, primeiro álbum da MC Tha. Produzido de forma independente, nas idas e vindas da casa do Pedro (Pedrowl), no computador de um quarto na Santa Cecília; é regido por meio da faixa Rito de Passá: "ritual diário que nos ensina a viver o hoje. As dores, as alegrias, as inseguranças, a espera!".

Não é um álbum que se resume a um ritmo ou a um levantar de bandeiras, pelo contrário, está sempre em constante movimento passeando pelas lembranças mais íntimas de Thais, percebidas tanto nas letras quanto nas experimentações sonoras de Ubunto, Jaloo, Malka, Felipe Cordeiro, DJ Tide e MU540; estruturadas e também produzidas pelo diretor musical do álbum Pedrowl.

Por navegar tanto neste universo emocional da cantora, o álbum torna-se bastante brasileiro: do bairro Cidade Tiradentes, ao Nordeste. Do amor carioca, a solidão em São Paulo. Das amizades paraenses, as raízes espirituais. Dos tambores, ao grito de um povo forte. Vermelho no branco! Cada faixa, todas compostas por ela, conta uma história e pra quem ouve e atenta-se aos sinais, todas elas formam uma só narrativa no final. Que também é um começo.

Para além do que as músicas possam transmitir, no dia 21 de Junho nasce também um editorial sobre o álbum onde cada faixa ganhou uma capa representante. Produzidas em uma parceria entre o fotógrafo Júnior Franch e o diretor criativo Vitor Nunes, com assistência de Fi Ferreira e beleza de Pedro Simi.

Abram os caminhos e o coração para o Rito de Passá de MC Tha.