Tegan and Sara

Detalhes

Added By

119 Fãs

Sat 3/25
5:15pm-6:15pm

Palco AXE

Bio

Alimentado pela convicção da reinvenção, o oitavo álbum de estúdio de Tegan and Sara, Love You to Death, é o último capítulo na celebrada carreira de 17 anos da dupla. Produzido por Greg Kurstin (de Adele, Sia, Beck, Ellie Goulding), Love You to Death entrega 10 músicas novas de Tegan and Sara, mais vibrantes e visionários que nunca.

Tegan and Sara exploraram pela primeira vez o brilho transcendental do pop em 2013, com Heartthrob, que foi aclamado pela crítica e gerou uma ambição de estourar no mainstream. Elas foram em busca disso com uma igualmente explosiva produção, mas com um lado mais sombrio e que fica na mente. Uma página dramática de não-ficção, Love You To Death mostra Tegan and Sara pesquisando suas próprias vidas para investigar a complexidade da dinâmica dos relacionamentos. Os temas vão da relação delas como irmãs gêmeas (“100x”, “White Knuckles”), a um relacionamento amoroso que deixa o protagonista com um arrependimento fúnebre (“That Girl”). Relações secretas (“Boyfriend) dão lugar aos julgamentos sociais sobre paixão e transitoriedade (“Faint of Heart”). O casamento é questionado como um medidor de comprometimento (“BWU”), e o próprio comprometimento é questionado através de uma consciência anti-canções-de-amor (“U-Turn). A cada álbum suas letras ganham mais precisão e vulnerabilidade, as vozes líricas continua mostrando suas identidades – a forma nada politicamente correta com que Tegan analisa os romances (“Stop Desire”) é balanceada com as reflexões poéticas sobre ansiedade de Sara (“Hang on the Night”).

Ainda que elas tenham sido abraçadas pelo mainstream, Tegan and Sara conscientemente atuam à esquerda da cultura popular – sua sabedoria lírica e social vem por conta de um vantajoso olhar de fora. Paradoxalmente, a mensagem essencial que marca sua visão de mundo e identidade é a inclusão. Então é justo que essas duas “outsiders” assumidas tenha criado tanta aceitação numa mistura de forças culturais. São artistas que podem tranquilamente se apresentar ao lado de Katy Perry ou Neil Young, Taylor Swift ou The Killers. Você deve ter as visto no deserto tocando no Coachella, ou no palco do Academy Awards. Poucos artistas atualmente conseguem cruzar barreiras de gênero e cultura tão bem.

Irmãs gêmeas nascidas Calgary, Alberta, e agora residentes de Vancouver, Tegan and Sara têm uma carreira com números impressionante – mais de um milhão de álbuns vendidos, sete certificações de ouro, uma certificação de platina dupla, três Juno Awards, duas nominações para o Polaris Prize, e uma para o Grammy. Mais impressionante do que isso, no entanto, é a convicção que Tegan and Sara evoluíram incrivelmente como artistas. A transição de suas raízes acústicas ao indie rock no meio dos anos 2000, com os aclamados álbuns So Jealous (2004) e The Con (2007), começaram a reinvenção que segue ativa em suas identidades criativas. Se a intenção máxima de todo artista é sempre se atualizar, Tegan and Sara entregaram aos seus fãs um presente de poderem acompanhar da primeira fila sua evolução.