Albert Hammond Jr: “Não vejo a hora de sentir a energia dos fãs brasileiros”

Atração do #LollaBR2016 conta com exclusividade como está a ansiedade
para o seu show no festival

Albert Hammond JR - 780!

Consagrado como guitarrista da banda The Strokes, o norte-americano Albert Hammond Jr. construiu também uma sólida carreira solo, com um EP e três álbuns lançados.

O mais recente dele, Momentary Masters, lançado em julho de 2015, forma a base do repertório que será apresentado no #LollaBR 2016. Nesta entrevista exclusiva, ele fala sobre a expectativa de tocar para o público brasileiro e muito mais. Confira!

O que você está preparando para o Lollapalooza Brasil?
Estou em turnê com o álbum Momentary Masters, então será uma mistura dos meus três álbuns e do meu EP. Estou imaginando que será um grande momento. Estamos todos muito animados para ir para aí.

Planeja alguma surpresa?
É sempre diferente em cada lugar que você toca, mas na verdade ainda não pensei exatamente em como vai ser. Mas de toda forma tudo o que tocarmos vai ser especial, sem dúvida.

Quais são as diferenças de tocar em um festival?
É diferente. Mesmo que você seja Headliner ainda assim existe uma diferença. O ritmo do show vai ser diferente em um festival e num show próprio. O legal de festival é que são muitas bandas, você ganha novos fãs e tem a oportunidade de mostrar o trabalho para pessoas que nunca viram você tocar. É uma energia incrível, com muita gente junto.

O que você espera dos fãs brasileiros?
Sei que eles têm uma energia incrível. Dá para sentir isso do palco. Esse é um dos motivos que faz a gente querer tanto ir para aí. Queremos sentir essa conexão com o público no Brasil.

Do seu álbum anterior para o Momentary Masters houve um intervalo de sete anos, no qual saiu apenas o EP AHJ. O que mudou em você artisticamente de lá para cá?
Minha música sempre será baseada no que eu amo e no rock n’ roll. Neste sentido é muito parecido. Mas acho que neste álbum eu experimentei algumas mudanças, estou melhor no que eu faço, o EP me deu confiança e acho que este novo álbum me trouxe os sons que eu precisava para ser o frontman que eu queria ser. Então isso está acontecendo lentamente.

E como tem sido o feedback do público no seus shows da turnê?
O feedback está incrível. Cada público mostra mais paixão a cada momento. Nós tocamos umas oito músicas do novo álbum por noite e eles adoram, realmente.

Os fãs brasileiros estão ansiosos para te ver. Qual recado você manda para eles?
O desejo de ver vocês é muito grande, a expectativa é mútua. Não vejo a hora de sentir essa energia. Está além de palavras. Tenho vontade de tocar no Brasil faz muito tempo e o fato de que realmente estou indo agora é mais do que excitante.