Em sua estreia no #LollaBR, Milky Chance também quer curtir o festival no meio da galera

O grupo alemão Milky Chance, que irá subir no palco Budweiser no dia 25, é um prodígio da música, mesclando pop, rock, folk e eletrônico em uma sonoridade única em dois álbuns de muito sucesso, Sadnecessary e Blossom. Tudo isso em uma carreira que estourou há apenas seis anos, quando os fundadores Clemens Rehbein e Philipp Dausch ainda estavam no ensino médio e lançaram, de forma independente, o hit “Stolen Dance”.

Conversamos com o guitarrista e vocalista Clemens, para saber um pouco mais do que eles esperam do #LollaBR e sobre o sucesso que alcançaram na Alemanha e no mundo.

CONHEÇA O LOLLA LOUNGE

“Foram ótimas oportunidades para conhecer lugares, pessoas e culturas diferentes. Inclusive, a nossa última turnê mundial influenciou o nosso segundo trabalho”, conta. “Posso dizer que o jeito que gravamos, as letras das músicas… Tudo isso veio como resposta às perguntas do que vivemos nesses últimos anos”, completa. Sobre a vinda da banda ao país, explicou: “É a nossa primeira vez tocando no Brasil e estamos muito animados. É muito bom poder tocar para um público tão festivo e alegre!”.

Ao Lollapalooza Brasil, o músico diz ter somente que agradecer: “Ter a oportunidade de compartilhar a nossa música com as pessoas em um festival tão importante como o Lollapalooza é uma honra muito grande, nós somos muito gratos”.

GARANTA SEU LOLLA TRANSFER

Além da experiência positiva no palco, no qual promete uma “mistura gostosa” dos sucessos de ambos os álbuns, Clemens também espera aproveitar o clima de Interlagos: “Se der tempo, gostaria de passear pelo festival e assistir apresentações de outros artistas, além de ver e conversar com o público presente!”, completa.

Ou seja: não se surpreenda se topar com Clemens Rehbein no meio do público do Autódromo de Interlagos. Talvez você até troque uma ideia com ele antes ou depois do primeiro show do Milky Chance no Brasil. Coisas do #LollaBR.

This article was posted on março 7, 2018