“Ficou um sentimento de gratidão”, conta estudante sobre seu primeiro #LollaBR

Amanda “estreou” no festival este ano e diz que voltará nas próximas edições.
Veja como foi sua experiência por aqui

Amanda Victório tem 19 anos e esperou ansiosamente pelo momento no qual iria conhecer ao vivo toda a magia do #LollaBR. “Queria muito ter ido no ano passado, mas acabou não rolando”, conta ela, que morava em Mairinque, a 65 km da capital paulista. “Então, prometi que este ano eu não podia deixar de ir”.

Para isso, ela se planejou com antecedência. “Eu comprei no primeiro lote, mesmo não sabendo quais bandas iriam tocar, nem se meus amigos iam”, relembra. “Contei os dias, não via a hora de chegar, queria sentir a vibe do Lolla pela primeira vez”.

O anúncio do line up foi super comemorado por Amanda. “Fiquei muito feliz, pois várias bandas que eu gosto estavam lá e não me arrependi nem um pouco de ter comprado antes”, diz. Ela acabou indo ao #LollaBR com uma amiga de Mairinque e com sua colega de apartamento em São Paulo, onde foi morar este ano.

Uma das atrações mais esperadas por Amanda era o The 1975. “Nunca pensei que iria vê-los ao vivo, até chorei quando eles entraram no palco, me senti realizada”, conta Amanda sobre seus ídolos. Entre as apresentações esperadas por Amanda, sobrou tempo para descobrir outros artistas que ela até conhecia de nome, mas nunca tinha parado para ouvir.

“Minha amiga queria muito assistir CATFISH AND THE BOTTLEMEN, então ficamos na grade”, lembra. “Quando olhei para trás e vi que estava lotado foi emocionante, agora sempre tem uma música deles na minha playlist”, completa.

As emoções não pararam por aí. “Eu só pensava nos meus pais durante o show do Duran Duran! Por morar longe deles, ouvir aquelas músicas foi muito bom”, conta ela, que define o #LollaBR como “aquele momento do ano em que a gente pode ser quem a gente quiser e só se importar com a música e a vibe de todo mundo que está curtindo o festival”.

“É um sentimento de gratidão”, diz ela sobre o que ficou do #LollaBR. “Sou grata por ter ido, por curtir as músicas ao vivo e por saber que o festival é maravilhoso”, continua.

“Marcou minha história e agora não quero mais deixar de ir”, completa.

O Lollapalooza Brasil 2018 vem aí. Acompanhe todas as novidades através das nossas redes