Meu primeiro Lolla: Perguntamos para Duda Beat e Letrux como foi tocar no Lolla pela primeira vez.

O Lollapalooza é um momento inesquecível para geral, das que colam no festival para viver um mar de experiências, aos que tem seu nome gravado no lineup e vão fazer o seu debut em nossos palcos. E foi com essa parcela do Lolla que trocamos uma ideia, afinal, deve ser legal demais ver todo mundo de frente curtindo o seu som, não é mesmo?

Falamos com Duda Beat e Letrux, duas mulheres que marcaram presença no festival com dois shows intensos e marcantes. Para Duda, subir ao palco foi uma das melhores sensações de sua vida. “Ver que aquele povo todo chegou cedo pro meu show,  ver as bandeiras de Recife , o povo cantando, tudo isso me me emocionou demais e me deu ainda mais gás pra fazer cada vez mais coisas na minha carreira”.

Você deve estar pensando sobre a dificuldade de se preparar para um show desse porte. Para Letrux parece não ter sido tão complicado. Com uma tour rodando o país por dois anos, uma banda bem entrosada e uma sólida carreira, foi bem simples selecionar o melhor para os 45 minutos de show. E o resultado foi a coroação de um trabalho muito bem desenvolvido. “Muita coisa vem mudando e o Lolla consagrou isso, de alguma maneira. Cresci muito, muita gente viu o show, sou reconhecida, nosso público aumentou consideravelmente, fico feliz com isso”, diz Letrux.

Já para Duda, que encontrou no Lolla o principal show de sua carreira, valeu a pena aproveitar a oportunidade para desenvolver um cenário, projeções, figurino e de quebra levar parcerias para o palco, segunda ela “por ser um dia muito especial, preparei um show novo pro Lolla, investi o que tinha e valeu muito à pena, ganhei a experiência de um grande festival e conheci pessoas e artistas incríveis”.

Curtiu o show delas no Lolla 2019?

Então você não perde por esperar pelo que vem no Lolla 2020. Faça suas apostas.

This article was posted on junho 27, 2019