Nem Liminha Ouviu convida público para curtir as novidades do #LollaBR com muito rock

Para definir o que é a Nem Liminha Ouviu, que abrirá o Lollapalooza Brasil 2018 no palco Budweiser, o vocalista Tatola disse as seguintes palavras: “A banda é uma reunião de amigos”. O projeto surgiu espontaneamente, numa tarde em casa, quando Tatola viu seus discos antigos parados e esquecidos e se perguntou: “Pô, cadê esses caras?”.

Então, ele chamou os tais amigos, contou sobre a ideia, e assim nasceu a banda que toca as músicas que poderiam ter feito sucesso nos anos 80. “A gente toca o ‘lado C’ da coisa. Escolhemos músicas que mexeram com a gente ou de bandas de amigos, dando uma nova vida para elas”, explica.

ÚLTIMOS TICKETS PARA O #LOLLABR! GARANTA O SEU!

A banda, que já tocou no #LollaBR em outras edições, está ansiosa para voltar ao Autódromo de Interlagos. “Este, para mim, é o maior festival do mundo. Eu amo principalmente porque tem muita coisa nova, produtos e artistas novos”, conta Tatola.

E,agora com um repertório que mistura canções autorais e de outras bandas de rock, a Nem Liminha Ouviu vai se encaixar perfeitamente nessas novidades e Tatola convida todos os fãs a aproveitarem a oportunidade para conhecê-las: “Galera, vamos ouvir o novo, sair de casa e ver o que tem por aí”.

Falando em novidade, ele também já dá um gostinho do que está por vir na discografia da NLO. “Nosso novo álbum é bem crítico, não queremos falar de amor ou coisas do gênero, vamos falar do país. Toda a letra quer dizer algo”, explica ele sobre o segundo álbum, com lançamento previsto para outubro deste ano. “Ele já está praticamente pronto, já estamos ensaiando”.

GARANTA SEU LOLLA TRANSFER

E, claro, eles responderam a pergunta que não quer calar: e aí, Liminha ouviu? “Ouviu!” conta ele rindo. Liminha, um dos maiores produtores musicais do país e que inspirou o nome da banda, não só ouviu como curte bastante o som. “A gente já se cruzou várias vezes, temos até foto com ele”, finaliza Tatola.

This article was posted on março 20, 2018